Passeata envolveu várias secretarias e escolas públicas e particulares.

“Não fique calado, abuso sexual é errado! Crianças inocentes nas mãos de adultos sem mente! Denuncie!”. A frase vencedora do concurso realizado pela Secretaria Municipal de Assistência Social abriu a passeata feita na manhã desta quinta-feira, 18 de maio.  A caminhada encerrou a campanha do Dia Nacional de Enfrentamento ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes promovida pela Assistência Social em parceria com outras secretarias, especialmente com a de Educação. Diversas ações de orientação, conscientização e estímulo a denúncias foram realizadas desde o dia 11 de maio.

 

“Estamos buscando sensibilizar toda a sociedade civil organizada para dizer que este não é só um problema que diz respeito aos órgãos públicos, mas, sobretudo, a uma sociedade com um todo. Avaliamos com saldo positivo toda essa campanha e estamos despertando toda a sociedade corumbaense para o enfrentamento à violência sexual contra crianças e adolescentes”, afirmou Haroldo Waltencyr Ribeiro Cavassa, secretário municipal de Assistência Social e Cidadania.

 

Além das panfletagens educativas realizadas na fronteira, na entrada da cidade e no centro de Corumbá, a comunidade escolar foi um dos principais alvos da campanha. Cerca de 2.500 alunos das redes municipal, estadual e particular de ensino receberam palestras sobre o assunto. “Levamos também o diálogo aos pais dos alunos para discutirmos sobre esse problema. Infelizmente, já tivemos aqui identificados por denúncias 13 casos desse tipo de crime no primeiro quadrimestre do ano. É um dado preocupante, mas são casos que estão sendo apurados. A participação da sociedade civil é importante, mas, acreditamos que o principal agente de proteção são as unidades escolares”, disse Haroldo.

 

Para Beatriz Cavassa, secretária especial de Cidadania e Direitos Humanos, a caminhada serve como alerta à população. “Hoje, 18 de maio, comemoramos o Dia Nacional de Enfrentamento ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes e estamos aqui enquanto Cidadania e Direitos Humanos apoiando porque acreditamos que este é um assunto muito grave e importante a ser tratado dentro da nossa sociedade. A integração de todas as secretarias é muito importante. Essa caminhada é um alerta principalmente para as famílias que têm esses jovens, que elas possam estar atentas, cuidar, proteger e, principalmente, respeitar o momento do desenvolvimento sexual dessa criança ou desse adolescente”, afirmou.

 

Estudantes e professores do Colégio Objetivo também participaram da iniciativa. “Eu achei ótima essa campanha, até porque todas as crianças e os pais sabem sobre o assunto, mas a campanha vem para sensibilizar essas pessoas de que nós precisamos estar em alerta até mesmo nas nossas casas, com nossos parentes, nossos vizinhos e mostrar aos nossos filhos que isso acontece. Temos que mostrar aos nossos filhos que um abraço e um beijo diferente é um abuso e que precisamos lutar pelos nossos direitos e não ter medo de denunciar pessoas que praticam esse crime”, disse a professora Edimara Ribeiro Silva.

 

De acordo Laura Janaína Garcia, docente da Escola Municipal José de Souza Dammy, desde o ano passado, a instituição onde trabalha vem desenvolvendo ações com foco no enfrentamento à violência sexual de menores de idade. “A gente acredita que sensibilizando esses pequenos a estarem atentos aos perigos que os rodeiam, conseguimos fazer com que eles entendam que o Disque 100 existe, que eles não precisam ficar com medo, que precisam confiar e falar o que está acontecendo. A escola Dammy abraçou essa causa desde sempre, mas, principalmente desde o ano passado”, disse a professora.

 

A passeata começou no Poliesportivo e terminou na Praça da Independência, com o resultado do Concurso de Frases, realizado com estudantes do 7º ao 9º ano. O vencedor, Aureliano Neto, aluno da Escola Municipal Pedro Paulo de Medeiros, ganhou um tablet como prêmio.

Autor:
Assessoria de Comunicação Institucional