Carnaval 2018 injetou mais de R$ 14 milhões na economia corumbaense

Organizado pela Prefeitura de Corumbá, por meio da Fundação da Cultura e do Patrimônio Histórico, o Carnaval 2018 injetou R$ 14.037.863,07 (quatorze milhões, trinta e sete mil, oitocentos e sessenta e três reais e sete centavos) na economia local. Desse total, R$ 3,5 milhões foram investidos pelo Poder Público para promover e viabilizar a maior festa popular do Mato Grosso do Sul.

 

Mas a maior parte da movimentação econômica no período, totalizando R$ 10.537.863,07 (dez milhões, quinhentos e trinta e sete mil, oitocentos e sessenta e três reais e sete centavos), ficou por parte dos foliões. Os gastos dos turistas e dos moradores locais somaram R$ 9,1 milhões, enquanto os blocos – oficiais e independentes – e escolas de samba aplicaram R$ 1,3 milhão em remuneração de pessoal e aquisições diversas.

 

Levantamento realizado pela Prefeitura mostrou ainda 80% das pessoas que visitaram a cidade durante o período gostaram da sua estadia. O estudo mostrou que Corumbá recebeu 8568 turistas, sendo que 63,4% vieram exclusivamente para aproveitar o Carnaval. A maioria é homem (58,2%) e, em média, gastou R$ 138,00 por dia de festa.

 

A maioria dos visitantes (76%) é do próprio Mato Grosso do Sul. Os residentes em Campo Grandes representam 51,8% desse total, mas a cidade também recebeu gente dos estados de São Paulo (11,2%), Mato Grosso (5,2%) entre outros. Entre os estrangeiros, os bolivianos representam 22,8% de todo o fluxo.

 

O levantamento do fluxo turístico e movimentação econômica no Carnaval apontou que 62,8% dos visitantes se hospedaram na casa de amigos ou parentes e 31,1% em hotéis. O meio de transporte mais usado é o carro próprio (79,1%). Os dados mostram uma recuperação da atividade econômica, refletida nos gastos e na confiança dos turistas e residentes. A movimentação econômica é a maior desde 2016.

 

Outro dado relevante é q quantidade de pessoas que vieram para Corumbá pela primeira vez. Esse segmento representou 36,65 dos turistas do Carnaval. Foram realizadas 325 entrevistas com turistas e 368 entrevistas com residentes durante o Carnaval. O intervalo de confiança da pesquisa é de 95%.

Autor:
Assessoria de Comunicação Institucional