Mulher de ‘Tio Arantes’, chefe do PCC, é detida em Campo Grande durante a Operação Paiol

Foi levada para a Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) da Piratininga por equipes do Batalhão de Choque, a esposa do ‘Tio Arantes’, considerado um dos chefes do PCC (Primeiro Comando da Capital).

Ela foi levada para a delegacia em uma camionete descaracterizada da polícia. Um homem, que não teve a identidade revelada, também foi levado para delegacia. Mandados de busca e apreensão e prisão são cumpridos em Campo Grande, Corumbá e Nova Andradina, como também no estado de Goiás.

A Operação Paiol foi deflagrada pelo Gaeco com auxílio do Batalhão de Choque em combate a facção criminosa PCC (Primeiro Comando da Capital).

‘Tio Arantes’

Considerado um dos líderes do PCC (Primeiro Comando da Capital) e um dos líderes da rebelião na Penitenciária de Segurança Máxima de Campo Grande, em 2006, ‘Tio Arantes’ como é conhecido José Cláudio Arantes. Ele foi preso em outubro de 2017 pela suposta explosão de caixas eletrônicos de uma agência bancária, no Parque de Exposições Laucídio Coelho.

José Cláudio Arantes é um dos condenados pela morte do advogado William Maksoud Filho, em 2006. No mesmo ano, logo após ser preso pelo crime, foi o responsável por liderar a rebelião na Penitenciária de Segurança Máxima de Campo Grande. A rebelião começou em São Paulo, chegou a MS e se espalhou por quatro cidades do Estado, Corumbá, Dourados, Três Lagoas e na Capital.

Autor:
Midiamax