Federal e CGU cumprem mandados contra corrupção na Secretaria de Educação de MS

Equipes da Polícia Federal e da CGU (Controladoria-Geral da União) cumprem na manhã desta quarta-feira (8) mandados de busca contra a Secretaria de Estado de Educação de Mato Grosso do Sul (SED-MS), empreiteira e servidores públicos.

A Operação Nota Zero investiga esquema de corrupção flagrado agindo em licitações da secretaria estadual para fraudar licitações de construção e reforma de escolas estaduais.

No total, 12 mandados de busca e apreensão devem ser cumpridos cumpridos nesta quarta-feira em Campo Grande. O nome da operação, “Nota Zero”, é uma alusão às reprovação de esquema criminoso supostamente desviando dinheiro até da educação.

Os mandados devem reunir mais provas sobre a existência de um grupo de empresas previamente escolhidas para vencer as licitações na área de educação do Governo de Mato Grosso do Sul.

Segundo a Polícia Federal, as investigações já encontraram indícios de fraude em contratos firmados pela SED com empresas de construção civil, e há provas dos crimes de corrução passiva e ativa, peculato e organização criminosa.

Segundo informações da CGU, foi constatada a prática ilícita envolvendo oito processos licitatórios abertos pela SED: uma Concorrência no valor de R$ 2.285.941,45 e outras sete Tomadas de Preços, que totalizam R$ 7.347.785,17. 55 policiais participam da operação, além de oito servidores da CGU (Controladoria Geral da União).

O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) está em Brasília, onde participa de encontro com o presidente Jair Messias Bolsonaro (PSL), e não se manifestou ainda sobre mais uma operação policial cumprindo mandados em órgãos estaduais. Em 14 de fevereiro, foi a vez da Governadoria ser alvo de mandados de busca durante as investigações da Operação Aprendiz.

24°C

Corumbá

Mostly Cloudy

Humidity 89%

Wind 6.44 km/h

  • 05 Oct 201831°C22°C
  • 06 Oct 201832°C22°C