FCO para pessoa física financiar geração de energia elétrica será aberto em 1º de setembro

A partir de 1º de setembro deste ano estará disponível no Banco do Brasil a linha de crédito, via FCO (Fundo Constitucional de Financiamento do Centro-Oeste) para o financiamento de aquisição e instalação de placas fotovoltaicas em residências ou condomínios residenciais por pessoas físicas para a micro e mini geração de energia elétrica.

O prazo foi confirmado ao secretário Jaime Verruck, da Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar (Semagro), pela Diretoria de Governo do Banco do Brasil, durante a reunião do Comitê Técnico do Conselho Deliberativo do Desenvolvimento do Centro-Oeste (Condel/Sudeco) realizada quinta-feira (9.5), em Brasília.

“O FCO dispõe de R$ 100 milhões para financiar projetos dessa natureza. É um percentual do volume total de recursos para o Centro-Oeste, que já está previsto na regulamentação e na programação orçamentária do Fundo. Foi uma conquista capitaneada pelo Governo de Mato Grosso do Sul e aprovada com os demais governadores”, lembra o secretário Jaime Verruck.

O financiamento de aquisição isolada de sistemas de micro e mini geração distribuída de energia elétrica por meio de fontes renováveis foi inserido na Resolução CONDEL/SUDECO n. 77, de 04 de abril de 2018. De acordo com o titular da Semagro, “esse tipo de financiamento via FCO para pessoa física foi uma inovação que implantamos, numa ótica estratégica para estimular a energia renovável e fomentar o mercado de montagem, venda de placas, manutenção. Teremos 3 meses para a utilização dos R$ 100 milhões disponíveis, mas essa é uma linha de crédito para a qual há uma demanda emergente e acreditamos na aplicação em sua totalidade”.

A dificuldade, segundo o que foi apresentado pelo Banco do Brasil na reunião do Comitê Técnico do Condel, está sendo a adequação dos procedimentos internos da instituição para realizar uma operação dessa natureza. “O banco informou que o sistema ainda está em desenvolvimento pois tem de atender as exigências do FCO, com uma análise de crédito individual, com base na capacidade de endividamento da pessoa física e operações rápidas. Mas o compromisso assumido foi de que essa linha estará disponível a partir de 1º de setembro para clientes pessoa física”, acrescentou Jaime Verruck.

A linha de crédito do FCO permite o financiamento, com o teto de R$ 100 mil, de todos os bens e serviços necessários à viabilização do projeto de micro e mini geração de energia elétrica, com prazo de até 8 anos, incluindo o período de carência de até 6 meses.

24°C

Corumbá

Mostly Cloudy

Humidity 89%

Wind 6.44 km/h

  • 05 Oct 201831°C22°C
  • 06 Oct 201832°C22°C