Moinho Cultural está entre os finalistas do Programa VOA da Ambev

O Instituto Moinho Cultural Sul-Americano está entre os finalistas do programa VOA 2019 da Ambev. O VOA é um programa de mentoria e capacitação em gestão para ONGs, ao qual os funcionários voluntários da Ambev que estão no programa doam tempo e conhecimento para alavancar o impacto social de organizações que atuam no desenvolvimento, educação e geração de oportunidades para crianças e jovens.

Esse ano mais de trezentas instituições foram mapeadas pelo programa e a partir desse mapeamento foi feita uma seleção online na qual essas instituições apresentaram em quatro minutos qual o objetivo de entrar no Programa. Destas trezentas, oitenta e quatro instituições passaram para as próximas fases, ficando depois cinquenta e quatro e agora são seis finalistas, dos quais uma delas é o Moinho Cultural.

Com essa participação o Moinho já recebeu um curso de gestão composto por nove módulos: Sonhos e Princípios, Estratégia e Tática, Gente e Gestão, Gestão da Rotina, Gestão de Orçamento, Comunicação e Relacionamento, Captação de Recursos e Governança, Solução de Problemas e Gestão de Projetos.

O Moinho Cultural também contou com o apoio e mentoria de dois funcionários voluntários da Ambev que ajudaram na implementação desses conteúdos na gestão e dia-a-dia da organização. A interação entre as organizações e seus mentores é baseada na troca de experiências e conhecimento: elas têm a expertise na sua área de atuação, e os mentores a aplicação de ferramentas de gestão.

A mentoria é o momento para tirar dúvidas e discutir a melhor forma de aplicar os conteúdos na realidade da ONG. Os voluntários acompanham as tarefas realizadas e ajudam a guiar as organizações no atingimento do sonho. Além do conteúdo das aulas, desenvolvem juntos um projeto prático referente a um desafio que elas enfrentam. Muitas organizações já tiveram resultados incríveis ao fim do programa.

Para a Diretora Executiva do Moinho, Marcia Rolon é um privilégio estar entre os finalistas do Programa. “Porque nós conseguimos com esse programa ferramentas que não conhecíamos, que são de empresas, então estão passando a expertise deles, o olhar da empresa para as ONGs. Eles querem ser os maiores e melhores orientadores de metodologias para ONG. Fizemos nove encontros online e presenciais, e o melhor de tudo é que disponibilizaram dois mentores. E o mais importante é que a equipe toda do Moinho se integrou, e tudo que eles passaram estamos colocando em prática”, explicou. E ainda frisou, “Chegar entre os seis finalistas já é ganhar, aliás participar já foi ganhar”.

A coordenadora de Projetos do Moinho, Mônica Macedo disse que ser um dos finalistas do Programa VOA proporciona um sentimento misto de alegria e responsabilidade. “Foram muitas instituições fortes, com projetos muito bons que participaram conosco desse programa, mas o Moinho tem um trabalho marcante na fronteira Brasil-Bolívia e eu acredito que essas ferramentas que o VOA nos proporcionou possibilitaram sistematizar as atividades da nossa instituição e agora podemos replicá-la num modelo de franquia social para outras regiões de fronteira. Acredito que isso é fundamental não só para a instituição, mas para outras crianças que estão em situação de vulnerabilidade nas fronteiras”, ressaltou.

Depois da consultoria, as organizações são acompanhadas por mais um ano e podem receber um selo de confiança e credibilidade da Ambev.

24°C

Corumbá

Mostly Cloudy

Humidity 89%

Wind 6.44 km/h

  • 05 Oct 201831°C22°C
  • 06 Oct 201832°C22°C