Embrapa Pantanal apresenta tecnologias agroecológicas durante o Show Rural Coopavel

Entre os dias 03 e 07 de fevereiro de 2020, a equipe da Embrapa Pantanal apresentará diversas tecnologias durante a 17ª Vitrine Tecnológica de Agroecologia “Vilson Nilson Redel”, realizada no Show Rural Coopavel, na cidade de Cascavel – PR. Com o espaço ampliado para 4,4 mil metros quadrados – simulando uma pequena propriedade familiar –  14 instituições de ensino, pesquisa e extensão rural, demostrarão ao público visitante cerca de 70 tecnologias, práticas e processos contendo aproximadamente 300 espécies vegetais entre culturas anuais, forrageiras, frutíferas, essenciais florestais, olericolas, adubos verdes, culturas de cobertura, plantas medicinais e plantas alimentícias não convencionais (PANCs). A área se divide em blocos articulados entre si, como a de Produção Animal, horta mandala, cultivo protegido, culturas anuais, sistema agroflorestal e horta caseira sustentável. O espaço contará ainda com uma feira agroecológica, fazendo a integração entre os agricultores da região e os visitantes.

A Unidade de Corumbá levará para a Vitrine um sistema alternativo de irrigação de baixo custo com garrafas PET, recuperação de áreas degradadas com adubos verdes e suplementação alimentar proteica de bovinos de leite em períodos de seca ou frio.

Suplementação alimentar proteica de bovinos de leite

“Nos sistemas intensivos de criação de gado da região Oeste do Paraná é muito comum a suplementação dos animais em época de seca ou geada com cana de açúcar e ureia. Porém em sistemas orgânicos de produção, o uso de ureia é proibido, sendo necessário outras formas de fornecimento de nitrogênio para os animais”, afirma Alberto Feiden, pesquisador da Embrapa e co-coordenador das atividades da instituição de pesquisa na VITAL. Alberto explica que entre as alternativas apresentadas este ano estão diversas capineiras, tais como: o capim kurumi, capiaçu, teosinto, espécies como moringa, rami e girassol. “Outro modo de suplementar é conservando forragens na forma de feno e silagem. Na Vitrine levaremos fenos dos Capins Kurumi e Capiaçu, desenvolvidos pela Embrapa Gado de Leite e de outras espécies não tão comuns como a de parte aérea de mandioca, amora, moringa, folhas de batata doce, de leguminosas como lab-lab, crotalária juncea, guandu e mucuna. Como fonte de alimentos energéticos alternativos serão apresentadas raspas de mandioca, batata doce e abóbora”, completa Feiden.

Na VITAL será exposta uma prensa para produção de silagem em pequena escala, que permite aos agricultores a conservar pequenas quantidades de material de cada vez, sendo extremamente útil para o aproveitamento da parte aérea de plantas que são colhidas semanalmente para venda em feiras, como batata doce e mandioca.

Sistema de irrigação de baixo custo com garrafas PET

A equipe pantaneira levará para a feira o Sistema de irrigação de baixo custo, utilizando mangueiras pretas e garrafas PET como aspersores. Esta tecnologia foi desenvolvida por meio de pesquisa participativa, sendo adaptado de um sistema apresentado pela Emater Paraná na Vitrine Tecnológica de Agroecologia do Show Rural Coopavel 2014. O sistema original utilizava conexões de irrigação por gotejamento para acoplar garrafas PET perfuradas como aspersores, encaixadas em mangueiras de polietileno pretas. O agricultor Antônio Manoel da Silva (Toninho), morador do município de Mundo Novo/MS, cuja propriedade na época era uma Unidade de experimentação participativa onde a Embrapa Pantanal e a Biolabore avaliavam soluções tecnológicas para os agricultores da região, não conseguindo encontrar as conexões necessárias, fez uma adaptação para o encaixe direto das garrafas na mangueira, solução que foi avaliada e validada pela Embrapa Pantanal.

Recuperação de áreas degradadas com adubos verdes

Na nova área incorporada pela VITAL, cujo solo estava compactado por se tratar de um gramado que servia como estacionamento em edições anteriores, será demonstrado o processo de recuperação de solos degradados utilizando espécies leguminosas e outras culturas de cobertura do solo com sistemas radiculares agressivos. Entre as espécies utilizadas estão as leguminosas mucunas preta, cinza, anã e verde; as crotalárias juncea, spectabilis e ochroleuca; feijões guandu fava larga e o Iapar Aratã, feijão de porco, lab lab, calopogonio e as não leguminosas, trigo mourisco Iapar 92, milheto e mamona vermelha.

Também nesta área, serão demonstradas pleos parceiros técnicas de saneamento rural, como o banheiro seco para tratamento dos resíduos humanos e o círculo de bananeiras para saneamento das águas cinzas do chuveiro e pia de cozinha; além de tecnologias de produção em ambientes urbanos, tais como: canteiros instantâneos, cultivos em caixas suspensas e cultivos em troncos de bananeiras.

Dia 06 programações especiais com homenagens póstumas e lançamentos

No dia 6, uma série de atividades especiais estão programadas no espaço da VITAL. A partir das 13h30 serão realizados os lançamentos do ” Aplicativo da VITAL”, das “Fichas Agroecológicas da VITAL ” e do livro “Sistema de Plantio Direto de Hortaliças – SPDH”.

Neste dia também serão feitas uma série de homenagens póstumas a personalidades que contribuíram com a VITAL, bem como com a Agroecologia no Brasil e que faleceram entre os anos de 2018 até o início 2020, sendo elas:  Maria Izabel Radomski , pesquisadora da Embrapa Florestas;  Dejair Lopes de Almeida, pesquisador aposentado da Embrapa Agrobiologia e Raul de Lucena Duarte Ribeiro, professor Emérito da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro;·José Xavier de Carvalho, ex-extensionista da Emater Paraná, agroecologo, militante da saúde e alimentação saudável; Ana Maria Primavesi, engenheira agrônoma brasileira nascida na Áustria.

24°C

Corumbá

Mostly Cloudy

Humidity 89%

Wind 6.44 km/h

  • 05 Oct 201831°C22°C
  • 06 Oct 201832°C22°C