IFMS promove evento sobre o Dia da Consciência Indígena

O Instituto Federal de Mato Grosso do Sul (IFMS), por meio de seu Núcleo de Estudos Afro-brasileiros e Indígenas (Neabi), promove nesta segunda-feira, 22, a primeira edição do Dia da Consciência Indígena do IFMS.

O evento será realizado de forma virtual, transmitido pelo canal do Campus Três Lagoas no Youtube. A programação inclui oficina, palestra e apresentação cultural.

O pró-reitor de extensão, Danilo Teles, afirmou que o evento é uma oportunidade da instituição potencializar a interlocução com a comunidade indígena.

“Com o evento, poderemos melhorar a noção do que se passa entre nós, compartilhar informações, de forma a constituir proposições de novas questões, para os mais distintos campos do saber, relacionadas com a cultura e identidade indígenas”, destacou o pró-reitor.

Segundo a coordenadora do Neabi do Campus Jardim e também coordenadora do evento, Luciana Silva, “a data foi escolhida entre os Neabis e lideranças indígenas estaduais e, desde sua concepção, buscou homenagear lideranças locais de destaque na luta em favor dos direitos indígenas”, explicou.

Apesar do Dia Nacional da Consciência Indígena ser comemorado em 20 de janeiro, o IFMS decidiu realizar o evento no dia 22 de março, em alusão à um acontecimento marcante para a luta dos povos indígenas em Mato Grosso do Sul.

“A data homenageia a Cacique Damiana, que em 22 de março de 2013 teve um neto atropelado e morto em área de conflito, nas imediações de uma área de retomada de terra tradicional, assim como seu marido, dois filhos e outro neto; a data denuncia a vulnerabilização imposta aos Guarani Kaiowá, a força da mulher indígena de Mato Grosso do Sul e a firmeza em quem já foi expulsa de seu território mais de seis vezes”, explica o professor Tiago Artero, coordenador do Neabi do Campus Dourados.

A participação no evento é aberta a toda a comunidade, é gratuita e não é necessário fazer inscrição.

Os participantes do evento receberão certificado com 10 horas de carga horária. Segundo a organização, a certificação será feita mediante listas de presença disponibilizadas durante as transmissões.

O evento – A abertura acontece às 8 horas, seguida da oficina sobre agroecologia e conhecimento ancestral “Simplificando a agrofloresta: faça você mesmx em sua casa”, conduzida pelo terena Generson de Arruda, do município de Miranda.

Às 14 horas é a vez da professora guarani kaiowá Anarandá, de Dourados, ministrar a palestra “Educação Tradicional Indígena Guarani Kaiowá”.

Fechando o evento, uma apresentação cultural com a participação de Soulra e da professora Ana Lúcia Rossate, a Anarandá, que assume seu lado artístico como MC, cantora e poeta.

“Transmitir o conhecimento de minha ancestralidade representa o amor que sinto por minha cultura e o orgulho de ser guarani kaiowá e, por isso, luto e incentivo todos os jovens a serem corajosos e manterem nossa cultura viva, mesmo diante de uma invasão cultural que está em nosso caminho, como uma grande desafio a ser enfrentado por todas as comunidades indígenas”, disse a professora e artista.

O evento de extensão está previsto no calendário escolar e registrado pelo Edital IFMS 06/2020 de fluxo contínuo destinado ao registro, à análise e ao acompanhamento das atividades de extensão.

Neabis – Tem a função de auxiliar no direcionamento de estudos, pesquisas e ações de extensão que promovam a reflexão sobre as questões étnico-raciais. Estão presentes nos dez campi do IFMS, vinculados às direções locais e sob as diretrizes da Pró-Reitoria de Extensão (Proex).

Os Neabis possuem membros representantes do segmentos docente, técnico-administrativo, discente e também da comunidade externa e buscam contribuir para a implementação da exigência legal que obriga incluir no currículo escolar a temática “História e Cultura Afro-Brasileira e Indígena”.

24°C

Corumbá

Mostly Cloudy

Humidity 89%

Wind 6.44 km/h

  • 05 Oct 201831°C22°C
  • 06 Oct 201832°C22°C