Câmara busca apoio Federal para agilizar Transporte Internacional na Fronteira

As longas filas de caminhões de carga que se formam nos dois lados da fronteira do Brasil com a Bolívia, em Corumbá,  preocupam os vereadores corumbaenses que estão unindo esforços para buscarem apoio junto ao Governo Federal, no sentido de agilizar os trâmites legais, visando acelerar o transporte internacional de mercadorias.

O assunto foi levantado pelo vereador Manoel Rodrigues, durante sessão da Câmara, e ganhou apoio de todos os integrantes do Poder Legislativo. “Corumbá está se tornando um dos polos de importação de produtos da Bolívia para o Brasil, como a ureia, entre outros, que adentravam em nosso país pela hidrovia, hoje inviabilizada devido ao baixo nível do Rio Paraguai. A opção passou a ser pela rodovia e isso tem causado um grande transtorno com muita demora nos trâmites legais, formando enormes filas”, afirmou o vereador.

De fato, há alguns dias, caminhões de cargas estão encontrando dificuldades para o transporte de produtos da Bolívia importados pelo Brasil, ficando até três dias em longas filas.

Manoel lembrou que isso acontece também do lado brasileiro, com produtos que estão sendo exportados para o País vizinho. São caminhoneiros que aguardam para entrar em Corumbá, passando pelo Posto Esdras, onde está a fiscalização da Receita Federal.

“Temos que buscar alternativas imediatas para agilizar todo o processo. Precisamos trabalhar em conjunto. A demanda que o Brasil compra da Bolívia é grande, mas está dificultoso importar por aqui, e quem perde com isso é a nossa Cidade, já que existem outras possibilidades de importação que não passam por aqui.

Manoel lembrou que a importação via Corumbá, por rodovia triplicou, devido ao baixo nível do Rio Paraguai. Ressaltou que, como a região não estava preparada para atender o transporte internacional por rodovia, grandes congestionamentos de caminhões de carga estão ocorrendo dos dois lados da fronteira.

“Precisamos melhorar o escoamento, precisamos definir uma rota para que as carretas não passem pela Ramão Gomes, a ponte  na fronteira não suporta. Existe outra saída que estamos discutindo com as autoridades bolivianas. Temos várias alternativas para manter o transporte por aqui”, continuou.

Pediu apoio de todos os  vereadores corumbaenses. Disse que “juntos somos mais fortes nessa luta. Temos que envolver as autoridades estaduais, os Deputados e Senadores sul-mato-grossenses em Brasília, para ter apoio do Governo Federal, para viabilizar de vez essa rota e transformar Corumbá, realmente, em um polo de transporte internacional de exportação e importação”, reforçou.

APOIO TOTAL

Os vereadores corumbaenses estão juntos nessa luta. Todos entendem a necessidade de buscar apoio das autoridades federais no sentido de agilizar os trâmites legais, via Receita Federal, veem como dotar a região de infraestrutura adequada para atender essa demanda.

Alexandre Vasconcellos, por exemplo, disse que já está em entendimento com a Receita Federal, tratando dessa questão, mas que é preciso todos atuarem de forma conjunta, para conseguir apoio da bancada sul-mato-grossense em Brasília, como forma de agilizar a demanda atual e já trabalhar pensando no futuro.

Outro que se posicionou favorável foi Chicão Vianna. Ele inclusive disse que é preciso pensar mais à frente e lutar pela tão sonhada malha oeste, ferrovia que vai ligar Corumbá aos portos brasileiros, Paranaguá e Santos, principalmente.

O vereador Nelsinho Dib também se posicionou e falou da nova ponte, que é internacional e precisa da interlocução entre os dois países. Raquel lembrou que o Município já apresentou um projeto às autoridades bolivianas para viabilizar o transporte visando exportar e importar por aqui, mas que “é preciso melhorar a infraestrutura na fronteira”.

Roberto Façanha lembrou as dificuldades existentes, da enorme fila de caminhões aguardando os trâmites legais para atravessar a fronteira, agravada devido ao baixo nível do Paraguai, que inviabilizou a hidrovia. “As filas de caminhões estão causando problemas dos dois lados da fronteira. O apoio dessa Casa é importante para, juntos, buscarmos apoio das autoridades Estaduais e Federais, visando uma saída viável”.

MOVIMENTAR A ECONOMIA

A luta, conforme Manoel e os demais vereadores, visa dotar a cidade de infraestrutura adequada para atender uma demanda futura que, certamente, vai movimentar a economia local.

“Corumbá está no foco do transporte internacional. Isso precisa ser viabilizado de vez. Vai gerar mais empregos, rendas e aumentar a arrecadação na cidade. Vai movimentar a nossa economia e envolver vários setores da sociedade. Até a Argentina tem em Corumbá, uma rota importante para escoamento de sua produção”, destacou, lembrando que a malha oeste, será uma excelente oportunidade para a cidade se tornar o centro de escoamento de exportação e importação.

24°C

Corumbá

Mostly Cloudy

Humidity 89%

Wind 6.44 km/h

  • 05 Oct 201831°C22°C
  • 06 Oct 201832°C22°C