Para representante da Confederação Nacional, Eco Pantanal Extremo fortalece canoagem

Diego Lima, diretor de marketing da Confederação Brasileira de Canoagem, acompanhou de perto a modalidade durante o Eco Pantanal Extremo 2019, disputada na tarde de sábado, 16 de novembro, No Porto Geral,  e destacou o papel do evento no fortalecimento da canoagem nacional.

“A cidade esta de parabéns por reunir um público desse. A estrutura foi excelente, não só para a canoagem, como para os demais esportes”, avaliou o dirigente nacional. “A atmosfera motiva muito e o Pantanal possuiu essa essência que tem tudo a ver com a canoagem. A cidade está de parabéns, a Fundesporte, a Prefeitura e Federação Estadual por trazer esse evento para cá”, continuou Diego, lembrando que o Eco Pantanal Extremo serviu também como Copa do Brasil de Canoagem”.

“Um evento desse porte mostra que a canoagem é para um todo. Ela não distingue regiões, estados e todos podem fazer. E o Pantanal tem a integração social com o povo ribeirinho, o povo indígena pode participar e integrar ainda mais canoagem brasileira”, completou o diretor de marketing da Confederação Brasileira de Canoagem.

Representando a Federação de MS, Rafael Girotto também elogiou o evento. “Esse ano tivemos mais de 50 atletas disputando os 20 quilômetros em meio ao Pantanal. Esse ano fizemos num formato diferente, num circuito oval, porque obtivemos a chancela de Copa do Brasil de Canoagem, e precisamos enquadrar na modalidade nacional”, explicou.

“A prova foi fantástica, o que pode mostra mais isso é a vibe da galera, todo mundo feliz, todo curtiu o evento, curtiu remar no Pantanal. O Eco Pantanal Extremo todo ano é um sucesso e esse ano não foi diferente”, completou o presidente da Federação Sul-Mato-Grossense de Canoagem.

Resultados

Na categoria Turismo Open, o campeão foi Marlon da Silva Valle, seguido por Cristiano Nunes da Silva,  Rubens Braga Romcy e Joaquim Gabriel Neris. No Master A, o título ficou com Daniel Hayashi, com Gustavo Figueiredo em segundo e Roberto Girotto em terceiro. Na Master A feminina, Fernanda Rachid Machado foi a campeã, com Rosa Sanches em segundo e Carmem Andrade em terceiro.

Na Master B, Flavio Reverdito foi o campeão, seguido por Epifanio Oliveira, Nilton Benites e Joelson Ricaldes. Na K1 Open, Wanderley Santos foi o primeiro, com Rafel Giroto em segundo e Diego Souza em terceiro. Na Master C, o campeão foi Lauro Pereira. Wilson Hayahi, Cipriano Martins, Nildo Neris e Orlando Silva completaram o pódio.

Na Junior, Edgar Balbuena foi o primeiro, com Guilherme Marcos em segundo e Julian Segóvia em terceiro. Na K1 Open Feminino, Lacy Bianqui foi a primeira, seguida por Barbara Marinho, Nicole Keppke, Luiza Cavallieri e Lais Messias. Na Iniciantes, Gabriel Velasques foi o campeão entre os homens e Melaine Souza entre as mulheres. Na Paracanoagem, Roberto Pellin ficou com o ouro. Na K1 Open, o campeão foi Juliano Molin, seguido por Fernando Rufino e Fernando Sadakane.

24°C

Corumbá

Mostly Cloudy

Humidity 89%

Wind 6.44 km/h

  • 05 Oct 201831°C22°C
  • 06 Oct 201832°C22°C