Preso pela morte de contador diz que trocava mensagens e planejou encontro para latrocínio

O jovem de 20 anos preso na tarde de quinta-feira (26) pela morte de Aparecido Ferreira da Silva, de 49 anos, disse à polícia que já conhecia a vítima havia aproximadamente 8 meses, e que os dois trocavam mensagens. Ele ainda alegou que teria supostamente marcado um programa sexual para atrair a vítima e cometer o roubo.

Em depoimento prestado na DEH (Delegacia Especializada de Homicídios), ele contou que trabalha como atendente em uma lanchonete, onde teria conhecido o contabilista, que costumava frequentar o local. Segundo ele, os dois trocaram telefones e se falavam com frequência.

Segundo o suspeito, o contador já teria tentado marcar encontros com ele e chegou a oferecer R$ 200 por um programa. No domingo (22), disse que teria recebido a última mensagem convidando para um encontro, quando decidiu cometer o roubo. Segundo ele, o plano era roubar o carro, levar até a Bolívia e vender por pelo menos R$ 5 mil.

Ele conversou com o vizinho, de 19 anos, que topou participar do crime. Ainda conforme ele, a intenção não era matar o contador, mas deixar ele amarrado em um canteiro de obra. O rapaz mandou mensagem para a vítima e marcou encontro na terça-feira (24) às 13h30. A vítima chegou ao local com o carro e o suspeito inventou a desculpa que queria dar carona para o vizinho, de 19 anos, até um supermercado.

No carro, anunciaram o roubo. Foi então que o contador reagiu e chegou a tentar fugir correndo após descer do veículo. Mas, acabou esfaqueado e colocado novamente no Celta. A dupla levou a vítima até um local ermo, onde desovou o corpo. No caminho o carro teria batido a parte de baixo em uma pedra.

Quando a dupla chegou com o Celta na região do Imbirussu, o carro parou por vazamento de óleo. Eles então pediram ajuda e conseguiram rebocar o carro até a oficina onde o veículo foi posteriormente encontrado pela polícia. Um motorista de aplicativo levou eles até a oficina, mas eles não concordaram com o valor do reparo no carro.

A dupla estava em casa quando os policiais chegaram na oficina. No local, souberam que os suspeitos esperavam que um guincho levasse o carro para eles. Os policiais acompanharam o transporte do veículo e encontraram o rapaz de 20 anos aguardando a chegada do carro. Ele e o vizinho acabaram presos em flagrante pelo latrocínio e ocultação de cadáver. Na casa do jovem de 19 anos ainda foi encontrada porção de cocaína que qualificou tráfico de drogas.

24°C

Corumbá

Mostly Cloudy

Humidity 89%

Wind 6.44 km/h

  • 05 Oct 201831°C22°C
  • 06 Oct 201832°C22°C