MPE, MPF e Fiems lançam campanha de combate à corrupção nas eleições municipais

Com o slogan “Candidato que Comete Crime Eleitoral não Merece Chegar Lá”, o MPE (Ministério Público Estadual), o MPF (Ministério Público Federal), por meio da Procuradoria Regional Eleitoral, e a Fiems lançaram, ontem (07), a campanha que será divulgada durante todo o período eleitoral de 2020. A iniciativa tem objetivo de alertar a população sobre práticas ilegais cometidas por candidatos durante o pleito.

Segundo o presidente da Fiems, Sérgio Longen, é somente por meio da democracia e da escolha de bons representantes que é possível melhorar o cenário brasileiro em todos os aspectos, sejam eles na saúde, educação, esporte e geração de empregos. “Tudo isso passa pelas eleições e, muitas vezes, as pessoas não conseguem visualizar que as escolhas de agora irão impactar em todas essas áreas”, afirmou.

Ele ainda ressaltou que é fundamental analisar bem o perfil dos candidatos a prefeito e a vereador porque são eles que irão administrar o município e elaborar as leis. “Além de ter isso em mente na hora de votar, precisamos virar a página de compra de votos no Brasil e esse trabalho de conscientização da população desenvolvido pelo Ministério Público, que tem a Fiems como parceira, é fundamental”, completou.

Destacando o papel da democracia na sociedade e os valores que advêm dela, o procurador-geral de Justiça do Estado, Alexandre Magno Benites de Lacerda, agradeceu o apoio de todos os envolvidos na campanha e ressaltando que o período eleitoral é um momento de oportunidade para escolhermos aqueles que melhor vão nos representar no cenário político. “Neste cenário de crise, cabe aos políticos a difícil e nobre tarefa de encontrar soluções institucionais e de dar estabilidade ao país. Nossa vontade de democracia é inquestionável e há muito se tornou um valor absoluto para todos os brasileiros. A democracia não é fruto de duas ou três eleições, é, antes, uma solução diária, meticulosa e permanente, que obriga o exercício constante da cidadania”, declarou.

O representante do TRE/MS, Daniel Castro Gomes da Costa, parabenizou a iniciativa do Parquet e agradeceu o apoio institucional do MPE em todas as campanhas que fomentam a consolidação da democracia brasileira. “O trabalho do Ministério Público é de fundamental importância durante o pleito, para a sua lisura e transparência e para que o cidadão tenha a oportunidade de receber todas as informações necessárias para fazer a melhor escolha dentro dos princípios constitucionais consolidados na nossa Constituição de 1988”, pontuou.

O procurador-regional Eleitoral, Pedro Gabriel Siqueira Gonçalves, acrescentou que um dos objetivos da campanha é alertar o eleitor sobre a importância do voto. “É uma oportunidade para que o eleitor vote em candidatos probos, capazes e preparados, pois só vemos o valor dessas escolhas quando passamos por momentos críticos, como este que estamos vivendo”, disse.

O procurador-geral de Justiça do Estado relembrou que esta é a 5ª campanha que o MPE desenvolve durante as eleições. Desde 2012, o MPE estabelece parcerias com o MPF e com a Fiems para fomentar campanhas de conscientização e valorização do voto, além de esclarecer a população sobre os riscos e prejuízos ocasionados pela corrupção na sociedade.

“Essa campanha serve para despertar no eleitor a consciência da responsabilidade do voto. É uma campanha forte com ampla divulgação visual e sonora de forma a alertar a população que, como a própria campanha diz, candidato que comete crime eleitoral não merece chegar lá”, destacou Alexandre Magno Benites de Lacerda.

Ao fim do evento, foram expostas as peças publicitárias criadas pelo setor de marketing da Assessoria de Comunicação do MPE, que serão divulgadas por meio da imprensa local e, principalmente, por meio das redes sociais das instituições parceiras, além de outdoors e busdoors. Ademais, todos os promotores de Justiça Eleitorais divulgarão presencialmente a campanha em cada comarca de Mato Grosso do Sul, alertando a população sobre os riscos de votar em candidato que usa práticas ilegais, como a compra de voto, para conquistar o cargo político.

24°C

Corumbá

Mostly Cloudy

Humidity 89%

Wind 6.44 km/h

  • 05 Oct 201831°C22°C
  • 06 Oct 201832°C22°C